domingo, 13 de dezembro de 2009

As palavras já não se fazem mais tão necessárias quando estás aqui.
O gotejar no meu telhado soa como música e os pássaros cuidam de te exaltar com um fôlego além do natural.
Eu, pequena, só consigo contemplar sua beleza e sorrir e chorar e me calar, agradecida por poder descansar.
Acordaste-me de novo, simplesmente pra dizer que estavas aqui na minha casa de barro.
Meus ossos perguntam-me mais uma vez por Quem Tu És e eu já não sei responder...
Absurdada diante da Tua Glória - SILÊNCIO - meu coração agora bate no mesmo compasso que o teu.
Não vá embora.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Poema de Rendição

É como se nada soasse santo,
é como se o eco não soasse aqui,
um ide que nunca veio...
um buraco.
No meio da história:
um buraco.
Uma harpa guardada atrás do armário,
um velório de um contador de contos.
Não adianta gritar mais no travesseiro.
Ou você clama,
ou você f i n g e
Abrigo certo é o que eu mais quero.
Colo de pai e chá de gengibre
Não vou mais só soltar pipas:
na despedida vou me despir,
me deixar levar

Melhor eu ficar quieta...


quinta-feira, 19 de novembro de 2009


bom, lá vamos nós...


hoje eu reaprendi que amar não é dizer "eu te amo",  que perdão não é sentimento, que não é tão fácil assim considerar os outros maiores que a si mesmo, que quando o evangelho vira uma obrigação ele não é o evangelho, que tudo o que traz peso não é leve (er), que o "apesar de" dói mas vale a pena, que justamente o que mais me irrita é com o que eu mais me importo, que seria muito mais fácil desistir da gente (mas que a gnt não tem mesmo que ir pelo caminho mais fácil), que só por Ele memo... (NOSSA MANO!)


amiga pedra pontuda, apesar de tudo, você já sabe... ;)


abraço de verdura pra gordura


(e pra quem não entendeu nada, eu não me importo =D )


* na fota eu posso ser o canino. o que importa é a gente estar olhando pra mesma direção

sábado, 14 de novembro de 2009

Confissões de Uma Adolescente

Eu pensava que ía escrever nesse blog pra dar umas lições de moral e dizer sempre que "tudo vai bem" ou que era pra gente persistir, independente das circunstâncias, mas... nesse momento eu estou sem moral, não está tudo bem e eu to com vontade de jogar tudo pro alto.
Sabe quando sua máscara é arrancada e a gnt fica nú, provido apenas do nó na garganta que por mais que a gnt chore não passa?
Não é agradável, não dói pouco e não passa rápido =D
Acho que eu não sei lidar com minhas lembranças, com meus sonhos, com meus sentimentos, meus anseios, não sei lidar com as pessoas, não sei lidar com a minha intensidade, nem com a minha sinceridade, não sei lidar com minhas expectativas, com a minha solidão, com a minha "não temperança" (por mais que não falte cebola, pimenta e alho nos meus quitutes.er), não sei lidar com o fato de eu não ser ninguém sem Jesus. Não sei escolher, não sei lutar, não sei confiar, e de novo (sei lá pq a insistência), Ele está gritando aqui dentro de mim que apesar de tudo isso, Ele me ama MUITO.





.