quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Sinto-me presa a Ti e a liberdade que me ofereces, de um jeito que não posso explicar, não posso entender, não posso fugir, não posso ignorar...
Jã não suportei esta idéia, mas hoje, um pouco mais conformada com a minha vocação pra viver aos teus pés, encho meus pulmões com força só pra ter ctz que isso tudo é verdade (acho-me inteira ao te observar nos detalhes).
Vou gritar pro mundo inteiro ouvir que em Ti há refúgio, vou chamar os cansados, vou cantar pros feridos, vou dançar nos cárceres... só pra exaltar Teu nome

domingo, 17 de janeiro de 2010
































E disse-me mais uma vez: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza


De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Ditosa

Me lembro do dia que eu te conheci numa jaulinha esquisita, já não cheirava leite, cheirava ração.
Mentiram pra gente ao te apresentar, lhe deram uma raça que só você tem até hoje, e seu umbigão era tão grandão... Acho que nunca vi uma barriga mais simpática que a tua, e nem nenhum outro canino com topete de pica-pau. Bonachona demais, não serviu como cão-de-guarda 
(ainda desconfio que lhe tenham pego como tapa-buraco pra todas as minhas dores de criança de cinco anos). 
Fiquei umas duas semanas sem falar com o vô pq uma vez ele te xingou (você e ele ouviram minha primeira música né?) e você também foi a primeira a chorar ALTO quando ele partiu.
Lembro do dia em que eu fiquei horas contigo, com a branca e com a preta conversando na casinha (aquela fora minha primeira grande conversa, e vocês foram minhas primeira grandes amigas).
Perdão por te odiar tanto quando você comia papel higiênico do banheiro ou caçava passarinhos indefesos (quem dera se hoje você estivesse me dando motivos para ficar braba...)
Seu olhos cor de mel estão tão cansados que...


Eu toco gaita quando estou triste e você bem sabe, mas acho que não pode mais ouvir...
Queria eu ter seu charme e equilíbrio hauhauhaua
Vai de boa, bunita. Abraço bem apertado, cabeçuda, e pode fechar os olhos.






terça-feira, 5 de janeiro de 2010



"No mundo ordinário, mantemo-nos apressadamente ocupados e preenchemos cada minuto livre do nosso cotidiano com algum tipo de diversão - trabalho, computadores, televisão, filmes, rádio, revistas, jornais, esportes, álcool, drogas, festas. Talvez nós nos deixamos distrair porque olhar para nós mesmos nos faz deparar com a nossa falta de sentido, nossa infelicidade e nossa solidão - e com a dificuldade, a fragilidade e a inacreditável breviedade da vida. Pascal deve ter acertado ao observar que 'se a nossa condição fosse de felicidade verdadeira, não teríamos a necessidade de nos distrair de ficar pensando sobre ela... a única causa da nossa infelicidade é que não sabemos ficar tranquilamente sentados no nosso quarto' ".

trecho do livro 'Deus em questão C.S. Lewis e Freud debatem Deus, amor, sexo e o sentido da vida' - de Armand M. Nicholi, JR







um milênio sem postar =D 
quando posta, copia /o/

agora acabaram-se as provas, vou vir aqui com mais frequência... Abraaaço