sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Naquele dia, como em todos os outros, ela passou despercebida. Chegou em casa com dor nas juntas, beijou os filhos sem falar nada e colocou a água pra esquentar. O sol se põe mais cedo no morro, mas pouco importa já que ali não tem janela... Olhou pro chão, viu os meninos a brincar de gente e deu um sorriso tímido, sentiu saudade de ter esperança, lembrou dos planos que fez com ele, engoliu a choro a seco. Partilhou o arroz nos pratos de plástico, mas de novo dormiu com fome. 


sexta-feira, 6 de agosto de 2010

é tão claro

É TÃO CLARO
QUE EU NUNCA IRIA ME DESPIR SOZINHA,
QUE EU NÃO IRIA CONSEGUIR TUA GRAÇA,
ESTAVA CEGA E NÃO IRIA OLHAR PRA TI
É TÃO CLARO
IMUNDA NO PECADO O SENHOR ME DISSE SIM
ME RESGATOU DAS TREVAS SEM EU MERECER
ME DEU UM NOME, UM LAR
SOU TÃO GRATA POR ME COMPRARES SENHOR DO UNIVERSO,
ARRANCASTE MINHA VENDA E AGORA EU POSSO CONTEMPLAR
QUANTA BELEZA HÁ
NA CRIAÇÃO
NA REDENÇÃO
NA ADOÇÃO DE TEUS FILHOS
É TÃO CLARO
TUA CRUZ ME ESCANDALIZOU
E EU ENTENDI QUE FOI POR AMOR


domingo, 1 de agosto de 2010

Quero a transcendência, nada mais.
Conhecer o homem como Homem, aquele que toca o céu com os pés no chão. Vejo-me em três dimensões mas não me vejo por completo, há algo de errado aí; acho absolutamente espiritual brincar na lama com as crianças mas pra todo mundo isso é expressão da minha loucura. Tudo o que é moderno me irrita, principalmente a igreja: sistemática, burocrática, impessoal e abstrata. A gente caiu e não notou.
Essa falta de discernimento faz mal pra gente e faz mal pro mundo, aonde estão os escolhidos? Numa era de tantos ismos e reducionismos, a sensação é que de fato falta gosto, falta sal, a verdade parece mentira e o que move o mundo é o capital. 
NÃO!
Peço perdão aos acomodados, mas o verbo não nos dá esse direito de pelo mundo sermos moldados.
Pronto ¬¬ comecei a rimar de novo
huahauhauhauhauhauhauhauhauu
Boa noite, estou com sono