quinta-feira, 4 de novembro de 2010

ação!
o verbo encarnou, viveu, sangrou, padeceu
e venceu
o sujeito é o verbo
e para Ele são todas as coisas

tudo em Ti faz tanto sentido
os meus versos, tão perenes são pra Glória do teu nome
me perco de mim, Senhor e Rei
sou esfolada como pedra
não enxergo o quadro todo

não importa -
toda a terra está cheia da Tua Glória

Nenhum comentário:

Postar um comentário