sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Senhor, tu nos criaste para ti,
e inquieto é o nosso coração, até que encontre descanso em ti.
A casa de minha alma é pequena demais para que te possa abrigar.
Amplia-a.
Ela é defeituosa e decrépita.
Renova-a.
Quem mais eu poderia invocar, a não ser a ti?
Tua é a luz do dia, tua é a escuridão da noite.
Vida e morte estão em tuas mãos.
Teus também somos nós, portanto te adoramos.
Tu, Senhor, nos criaste para ti, e o nosso coração continua inquieto,
Até que ache quietude em ti.
Faze-nos descansar em tua paz,
E faze-nos acordar para o teu louvor.


Santo Agostinho
 

Um comentário: