quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Onde quer que o homem esteja, seja o que for que faça, ou no que aplique a sua mão, na agricultura, no comercio, na industria, ou sua mente, no mundo da arte, e ciência, ele está, seja onde for, constantemente diante da face de Deus, está empregado no serviço de Deus, deve obedecer estritamente a seu Deus e acima de tudo deve ter como alvo a gloria de Deus.” Abraham Kuyper
Jesus Cristo é o centro e o objeto de tudo; aquele que não o conhece, nada conhece da natureza nem de si mesmo. - Pascal

domingo, 27 de novembro de 2011

Seja minha visão, Ó Senhor do meu coração
Seja tudo mas não para me salvar por tua arte
Seja meu melhor pensamento no dia e na noite
Assim como caminhando e dormindo em Tua presença, minha luz

Seja minha sabedoria, seja minha verdadeira palavra
Seja tudo comigo e Eu contigo, Senhor
Seja meu Grande Pai e eu Teu verdadeiro filho
Seja minha morada e eu contigo um

Seja meu escudo, minha espada para a batalha
Seja minha armadura, seja a minha verdade
Seja o abrigo de minha alma, seja minha fortaleza
Ó, levante-se, grande poder de meu poder

Riquezas eu não acato, nem louvor do homem vazio
Seja minha herança, agora e sempre
Tu és o único e o primeiro no meu coração
O reino dos céus, tu és o meu tesouro

Alto Rei do Céu, luz do sol do céu
Ó, conceda-me suas alegrias depois da vitória ganha
Grande coração de meu próprio coração, qualquer infortúnio
Permaneça sendo a minha visão, Ó governante de tudo



domingo, 20 de novembro de 2011

sábado, 19 de novembro de 2011


SENHOR, SUBLIME E SANTO, MANSO E HUMILDE,
Tu me trouxeste ao vale da visão,
onde eu vivo nas profundezas, porém vejo a Ti nas alturas;
cercado por montanhas de pecado, eu contemplo a Tua glória.
Faze-me aprender, por paradoxo,
que o caminho para baixo é o caminho para o alto,
que ser menor é ser maior,
que o coração quebrantado é o coração curado,
que o espírito contrito é o espírito alegre,
que a alma arrependida é a alma vitoriosa,
que não ter nada é possuir tudo,
que levar a cruz é portar a coroa,
que o vale é o lugar da visão.
Senhor, durante o dia podem-se ver as estrelas do mais profundo abismo,
e, quanto mais profundo o abismo, mais forte brilham as Tuas estrelas;
Faze-me encontrar a Tua luz na minha escuridão,
a Tua vida na minha morte,
a Tua alegria na minha tristeza,
a Tua graça no meu pecado,
as Tuas riquezas na minha pobreza,
a Tua glória no meu vale.

BENNET, Arthur (Ed.). The Valley of Vision: A Collection of Puritan Prayers & Devotions. Edinburg, USA: The Banner of Truth Trust, 2009, p. XV.
“... pelo conhecimento de si mesmo é cada um não apenas aguilhoado a buscar a Deus, mas até como que pela mão conduzido a achá-lo. Por outro lado, é notório que jamais chega ao homem ao puro conhecimento de si mesmo até que haja antes contemplado a face de Deus e da visão dele desça a examinar-se a si próprio.” - Calvino

sexta-feira, 18 de novembro de 2011


 até que Cristo seja formado em vós;

memórias póstumas

Vivi boa parte de minha vida negando minha própria maldade. Escondi-me por detrás de boas obras, bons amigos, bons sonhos, boas folhas de figueira, escondi-me de mim. Aprendi a manipular meus impulsos mais cruéis, a fingir que não existiam, aprendi a terceirizar a culpa, transferi-la a outrém, aprendi a abstrair sem subjetivar, aprendi a mentir. Feri meus companheiros também mentirosos, feri as flores por ignorá-las, feri os amantes por puro cinismo. Achava-me pura, separada, única, quando descobri que eu era só mais uma; estava perdida, estava com fome, estava nua, estava só me escondendo, como os demais - eu odiava a verdade. Enfim a luz a luz invadiu meu aposento e tudo foi manifesto. Eu estava morta e agora vivo.