sexta-feira, 11 de maio de 2012















em terra seca a semente não germina
o jardineiro pacientemente a rega
e ara o solo desprovido de esperança
remexe a dor, remexe a mágoa e a ferida
lhe dá amor, saúde e sonho novo
lhe fortifica
pra que a semente possa encontrar lugar seguro
e brote e cresça e crie raiz forte
e dê-nos sombra, folha, fruto e flor cheirosa
e abrigue o orvalho da manhã que lembra a graça
e acuse o vento que nos lembra a providência
e alimente a todos nós, famintos
e dê descanso ao pardal
e inspiração aos poetas 

Nenhum comentário:

Postar um comentário