segunda-feira, 30 de julho de 2012

Então, falou Ilúvatar e disse: [...] E tu, Melkor, verás que nenhum tema pode ser tocado sem ter em mim sua fonte mais remota, nem ninguém pode alterar a música contra a minha vontade. E aquele que tentar, provarás não ser senão meu instrumento na invenção de coisas ainda mais fantásticas, que ele próprio nunca imaginou. - Tolkien em O Silmarillion

segunda-feira, 23 de julho de 2012

A CÓLERA DIVINA


Quando fui ferida,
por Deus, pelo Diabo, ou por mim mesma,
- ainda não sei -
percebi que não morrera, após três dias,
ao rever pardais
e moitinhas de trevo.
Quando era jovem,
só estes passarinhos,
estas folhinhas bastavam
para eu cantar louvores,
dedicar óperas ao Rei.
Mas um cachorro batido
demora um pouco a latir,
a festejar seu dono
- ele, um bicho que não é gente -
tanto mais eu que posso perguntar
Por que razão me bates?
Por isso, apesar dos pardais e das reviçosas folhinhas
uma tênue sombra ainda cobre meu espírito.
Quem me feriu perdoe-me.



ADÉLIA PRADO

domingo, 22 de julho de 2012

há tanto não escrevo, não componho, não contemplo
espero a cura, sedenta
espero a vida, de novo
as miragens no deserto me enganam facilmente
eu quero a sombra, descansar no teu querer
ter tua paz, ouvir tua voz e obedecer
tudo o que eu vivi não é suficiente
faz-me criança de novo
convence-me do teu amor
não me esquece


por favor.

O Evangelho de Vida e não de Língua

"Pois este [o evangelho] não é doutrina de língua, mas de vida, e não se aprende unicamente com o intelecto  e a memória, como as outras disciplinas, mas, quando recebida, possui afinal toda alma e encontra sede e receptáculo no mais profundo do coração. [...] Concedemos prioridade à doutrina em que se apoia nossa religião, visto que dela advém nossa salvação.  Entretanto, é necessário que a doutrina penetre em nosso peito e chegue a nossos costumes, e de tal modo nos transforme que não nos seja infrutífera. [...] Evangelho cuja eficácia deveria penetrar nos afetos mais íntimos do coração, cem vezes mais do que as frias advertências dos filósofos, e assentar-se na alma e afetar o homem em sua totalidade." (João Calvino - Institutas, Livro III, cap. VI, 4.)


Citado por Igor Miguel

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Todo Dia Cedo o Dia Todo


Todo dia cedo
Quando do renovo
Das misericórdias
Do ancião de dias
Antes que as discórdias
Toldem os olhares
Que as bijuterias
Substituam jóias
Antes que as tramóias
Saltem das manchetes
Que marionetes
Tomem os lugares
De guardiões do povo
Antes que o anseio
Se transforme em medo
Antes que o receio
Se torne em pavor
Todo dia cedo
O dia todo cedo
Para o meu Senhor.

- Silvestre Kuhlmann