sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Retrrrrrrrrrrrrrrospectiva

Sei que é brega fazer retrospectiva, mas este blog está abandonado, eu não tive diário esse ano e sei que dessa forma, de alguma maneira eu vou poder ler isso um dia com saudade de mim, ou não, enfim... vai estar guardado, e é bom prevenir, pois o Alemão vai chegar...

2012 foi um ano chuvoso. 
Fui de encontro com dores antigas através dos novos desencantamentos e fracassos. Passei pelo período mais trash da minha vida até aqui, fui apunhalada, encarei, cavei, quis descobrir o tamanho da ferida e quando dei por mim, não consegui mais voltar. 
Consegui afastar meus amigos, consegui me afastar do ministério, descobri minha face mais frágil, admiti a dúvida, a solidão, admiti que eu não sei ser assim e que foi isso que me fez correr pra gruta pra tentar entender como é que se vive desse jeito. 
Saí da EMDEC, assumi 14 salas no Estado, descobri minha vocação e durante o primeiro semestre no meio da pior tempestade, eu acordava sorrindo pq eu ía dar aula e de alguma forma eu entendia que isso engrandecia ao Senhor. Ganhei uma bolsa de estudos no Senac no curso de fotografia, renunciei as aulas. Descobri que também gosto disso e acredito que tomei a decisão correta. É um problema gostar de muitas coisas...
Comecei a fazer taekwondo, um curso de inglês na Unicamp também com bolsa e ainda conclui o terceiro ano de ciências sociais, sem nenhuma DP.
Não trabalhar é complicado, a ansiedade de tempos em tempos vem nos visitar, mas em tudo o Deus tem sido fiel e provido as minhas necessidades.
Aprendi Libras, já esqueci. Li pouco, corri muito, mas fiquei bastante em silêncio. Percorri cerca de 12 mil km com a Jurema e só dei duas voltas no quarteirão de bicicleta. Descobri que tenho frouxidão ligamentar, que tenho que correr atrás de mestrado no ano que vem, que o livro de Jó faz sentido, que eu cozinho muito bem, que tereré vicia, mas emagrece, que depressão também emagrece... 

O que espero de 2013? Um dia de cada vez. Um coração mais sereno, curado talvez. Gente por perto, risadas, piquenique, comunhão. Espero contentamento em Deus, sabedoria, bicicleta, música, um quarto um pouco mais organizado, uma família um pouco menos desunida e uma musculatura nas costas que me permita continuar sendo bípede, pq do jeito que as coisas estão indo...

Sou grata pelas provações, sou grata pela dor que me mostra que eu continuo viva, sou grata por ter o que comer, pq a minha cachorra passou mais um natal com a gnt, sou grata pq eu tenho 2 primas nenéns lindas, sou grata pela Graça e pela Gracia, pq gelo funciona para desinchar o pé e enfim... eu sou sua Filha e isso não muda apesar do meu desempenho. Obrigada por todo o cuidado e obrigada pela certeza de que o sol sempre volta a brilhar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário